O Mundo
dos negócios

AS VARIAÇÕES NO PREÇO DO FRETE INTERNACIONAL MARÍTIMO

Oscilações na relação entre a oferta de navios e a demanda pelo transporte internacional determinam o custo final.

O custo do transporte internacional é um dos itens mais óbvios que o importador deve ter em conta ao planejar a operação de comércio exterior. Embora o comprador não tenha o poder de interferir no preço, ele pode entender as variáveis envolvidas para tirar proveito das oscilações e reduzir os custos operacionais.

Mercado que mais oscila em custo de transporte é o asiático, especialmente o chinês.

De acordo com Carlos Castro, especialista em transporte internacional da Ethima Logistics, o preço é afetado diretamente pela oferta de transporte e pela demanda do serviço, como determina a regra básica da economia. Continue lendo

OS DESAFIOS DO PROFISSIONAL AO INGRESSAR NO COMÉRCIO EXTERIOR

O comércio exterior é algo repleto de desafios para o profissional que optou por esta área da administração, seja ele o mais experiente, seja o recém formado. Em contra partida é algo fascinante e que sempre proporciona alcançar novos conhecimentos. O comércio exterior possibilita contatos com o mundo, pois, de fato, quem atua nesta área está todo dia em contato com diversos tipos de profissionais, de diversas áreas ao redor do globo.

O profissional, ao ingressar nessa área, muitas vezes se depara com situações que antes lhe pareciam não ser relevantes, ou até mesmo que existiam. Continue lendo

A IMPORTÂNCIA DA NOTA FISCAL NA IMPORTAÇÃO

Por: Renan Schroth

A importação de produtos e mercadorias vindas do mundo inteiro para o Brasil já um diferencial no mundo empresarial há muito tempo. Com a crise econômica, o empresariado brasileiro busca novas possibilidades por único e exclusivo instinto de sobrevivência. A importação começa a ser vislumbrada como um diferencial que pode proporcionar às empresas redução de custos, matérias primas mais baratas e até mesmo mercadorias industrializadas e acabadas.

Partindo dessa ideia, vamos imaginar que uma empresa acabe de implantar a importação na sua instituição, adquiriu produtos do exterior, e a mesma finalmente chegou ao destino. E agora? A empresa simplesmente usufruirá da sua importação? Não. A empresa precisa declarar à receita federal do Brasil que acaba de adquirir um produto do exterior através da emissão de uma nota fiscal eletrônica (Nfe), tornando este documento fundamental no processo de importação. Através da Nfe são destacados os impostos incidentes na operação, a descrição dos produtos importados, dentre outras informações contábeis necessárias para tornar uma importação legal.
Continue lendo

RELEVÂNCIA DA CONTABILIDADE NO PROCESSO DE IMPORTAÇÃO OU EXPORTAÇÃO

É notório que a globalização vem transformando o mundo dos negócios nos últimos anos, e, cada vez mais próximo do empreendedor brasileiro, que vislumbra possibilidade de sucesso no comércio exterior.

No entanto, muitas vezes o desconhecimento dos processos envolvidos leva a incerteza se o objetivo será alcançado, e acabam por desestimular o empresário antes mesmo da correta avaliação da operação envolvendo o comércio exterior. Dentro dessas situações que o empreendedor necessita esclarecimentos, estão os procedimentos contábeis que sua empresa deverá adotar, em especial, os impostos inerentes à operação.

O estudo da operação internacional através de uma empresa especializada é fundamental, mas simultaneamente durante o processo de avaliação do negocio, cabe estudar com o profissional de contabilidade a carga tributária sobre o produto em questão, a fim de obter o custo final do produto.

O custo dos impostos (Imposto de Importação, COFINS, PIS, CONTRIBUIÇÃO SOCIAL, IPI, ICMS, ICMS ST, Impostos Recuperáveis, e outras situações), nas operações internacionais (nacionalização do produto) é questão fundamental para se obter sucesso nessa operação. Continue lendo

Criando uma cultura de gestão integrada nos negócios internacionais

Coluna do Jornal A Tribuna, desta quarta-feira (01) com o diretor da UNQ Import Export, Renato Barata Gomes:

Criando uma cultura de gestão integrada nos negócios internacionais

coluna renato 31.05.16
O comércio exterior engloba processos complexos e que envolvem diversos setores dentro da organização, como por exemplo, a alta administração, o setor de suprimento e almoxarifado, a área comercial, a produção, o departamento financeiro, contábil e jurídico. Para uma boa gestão dos negócios internacionais, é muito importante que haja um bom fluxo de comunicação entre os departamentos e que todos conheçam os objetivos da empresa.
Falha na comunicação interna prejudica o planejamento empresarial
O que ocorre com frequência nas empresas, é que setores acabam tomando decisões isoladas, não compartilhando a informação com todos os envolvidos. Esta conduta acaba gerando problemas operacionais e que podem resultar em prejuízo para as companhias. Com intuito de exemplificar esse tema, elencamos alguns problemas que ocorrem comumente nos processos de importação devido à falha na comunicação e que devem ser evitados.

 
Falta de produtos em estoque
Este erro é desencadeado normalmente por uma falha de comunicação entre o setor de estoque e suprimentos. Aqui, a solicitação de revisão de estoque, é feita com atraso e o tempo necessário para a importação não é suficiente para suprir a demanda gerando falta de produtos em estoque. Muitas distribuidoras acabam perdendo reputação no mercado por constante atraso na entrega de produtos importados.

 
Problemas de planejamento de fluxo de caixa
Neste caso, a área de suprimentos tem a necessidade de importar diversos produtos ao mesmo tempo. Assim, diversos processos são adquiridos e chegam simultaneamente nos portos, gerando uma demanda alta de caixa para a nacionalização destas mercadorias. O setor financeiro, por não ter recurso suficiente, acaba tendo que priorizar alguns processos, mantendo outros armazenados no porto, gerando assim um aumento nas despesas logísticas.

 
Falta de espeço físico para a estocagem de mercadoria
As importações muitas vezes consistem em uma quantidade grande de mercadorias. A nacionalização simultânea de diversos contêineres acaba gerando a necessidade de espaço físico para que realizar as manobras de descarregamento das mercadorias e de acomodação do volume das mercadorias importadas em estoque.

 
Problemas no setor de contas a pagar
Outro problema comum, ocorre quando o setor de importação negocia as condições comerciais de compra de produtos e esta informação não é prontamente comunicada à área de tesouraria. Assim, os pagamentos aos exportadores podem acumular em uma data específica, podendo gerar dificuldade no pagamento de todos os compromissos pendentes.

 
A solução é o foco na comunicação e na integração de processos
O desenvolvimento de um bom fluxograma operacional, bem como uma comunicação contínua e transparente entre os setores envolvidos nos processos de comércio exterior é fundamental para garantir uma boa gestão integrada no comércio exterior.